Newsletter

Visita-nos em:

  • Facebook Page: 170320633001069
  • Twitter: cpessoal

Publicidade

Login



Calculadora de empréstimo

Montante:

(Use "." para decimais)
Duração:
anos
Taxa de interesse:
%
Mensalidade:
EUR
Total a ser pago:
EUR
Help
Crédito para estudantes PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Domingo, 11 Dezembro 2011 22:30
partilha

O crédito para estudantes é um tipo de crédito que tem vindo a ganhar popularidade em Portugal. É uma solução viável para quem pretende prosseguir os seus estudos no ensino superior e não dispõe de capitais próprios, ou mesmo quando a própria família não consegue ajudar de todo o estudante. Sendo assim, este crédito é uma variante do crédito convencional com características especificas. É mais vantajoso que o convencional pois as taxas de juro são mais baixas e incluem períodos de carência, permitindo aos estudantes, durante fases previamente definidas pagar apenas juros, traduzindo-se em prestações mais baixas.. Existe um protocolo entre o Estado e as instituições de crédito para definir as características destes créditos bonificados.

 

Hoje em dia a oferta de produtos destes é bastante vasta. Muitas das instituições aderiram ao protocolo estabelecido pelo Governo, outros criaram produtos próprios.
Vamos então analisar as características de dois tipos de creditos para estudantes distintos, os que têm protocolo com o Estado e os que não têm.

Credito Para Estudantes Sem Garantia do Estado

Quando faz um empréstimo destes, o montante não é disponibilizado na sua totalidade, ele é disponibilizado faseadamente. Desta forma o período em que o dinheiro está na mão do consumidor é reduzido, revelando desta forma uma taxa de juro mais atrativa.
A carência de capital ( o consumido assume apenas juros do montante do empréstimo) é uma situação a equacionar. Se por um lado lhe dá algum descanso por pagar uma prestação baixa, por outro o montante em divida mantém-se inalterado, sem amortizar o seu crédito, no fim o credito ficará sempre muito mais caro devido ao volume de juros pago. Um caso onde a carência de capital pode realmente ser útil é num caso de um estudante com baixos rendimentos familiares e com uma expectativa alta de no fim do curso ter rapidamente rendimentos próprios. É aconselhamos a não usufruir desta “facilidade”, ou optar mesmo em última instância, visto que irá suportar com um valor mais alto.

Crédito para estudantes Com Garantia do Estado

O credito para estudantes com garantia do estado é a melhor opção para quem quer financiar os seu projecto de vida profissional  no ensino superior. Em 2007 que o Governo lançou uma campanha para incentivar as pessoas a apostarem nos seus estudos e assinou protocolos com várias instituições de crédito. As vantagens para estas instituições é o estado garantir o montante emprestado ao estudante, sem haver qualquer preocupação relativamente as garantias do estudante.
Quais os Bancos que concedem crédito ao abrigo deste protocolo?
Alguns exemplos são: Montepio, o BPI, o BES, o Millennium BCP, a Caixa Geral de Depósitos e o Santander Totta.

Quais os estudos abrangidos por este protocolo?
Se pensa em fazer um CET (curso de especialização tecnológica), um mestrado, um doutoramento, uma pós-graduação ou até mesmo um programa de Erasmus, pode procurar um crédito ao abrigo deste protocolo nas instituições de crédito acima referidas.
Qual o plano de pagamentos destes créditos?
Neste caso enquanto o estudante não acaba o curso têm direito à carência de capital, ou seja, apenas paga juros do empréstimo enquanto anda a estudar. Depois de concluir a sua formação, pode ainda prolongar esta carência até conseguir arranjar emprego até um período máximo de 1 ano. 12 Meses depois de concluir os seus estudos, o consumidor é então obrigado a começar a amortizar o montante emprestado.

Quais os montantes máximos e mínimos estipulados?
Neste protocolo acordou-se com o Governo um limite mínimo de 1000€ e um limite máximo de 5000€ por ano. Se o seu curso estiver dividido em 5 anos, poderá solicitar um montante total máximo de 25000€.

E os prazos?
Não existem limites mínimos, mas os máximos normalmente variam entre os 72 e os 120 meses. No caso dos programas de mobilidade internacional (como o Erasmus) estão limitados entre 3 a 12 meses.
Qual a taxa de juro?
A taxa de juro está predefinida no acordo assinado com o Governo e é a mesma para todas as instituições. O Spread pago por norma é 1%, mas este é condicionado aos resultados do aluno, se ele obtiver uma média anual entre os 14 e os 16 valores, o spread baixa para 0,65%, e se obtiver uma media anual igual ou superior a 16 valores o spread é reduzido apenas para 0,2%.

Nota: Estes créditos para estudantes ao abrigo do protocolo com o Governo são iguais em todas as instituições, porém não pense que é indiferente o local onde o vai fazer. Apesar de as taxas de juro serem iguais, os bancos têm criado nos últimos tempos muitas comissões em volta dos créditos pessoais. É possível que tentem inserir também nestes crédito as comissões por isso certifique-se primeiro que o crédito que está a pensar fazer não traz custos e comissões escondidas. Neste momento o BPI, BES e Millenium BCP não estão a cobrar encargos deste género.



blog comments powered by Disqus