Newsletter

Visita-nos em:

  • Facebook Page: 170320633001069
  • Twitter: cpessoal

Publicidade

Login



Calculadora de empréstimo

Montante:

(Use "." para decimais)
Duração:
anos
Taxa de interesse:
%
Mensalidade:
EUR
Total a ser pago:
EUR
Help
Crédito consolidado - o que é e como o fazer? PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Administrator   
Quarta, 03 Agosto 2011 00:38
partilha

alt

O crédito consolidado é o método que lhe permite juntar todos os seus créditos num só apenas, assim as suas prestações passaram a ser só uma apenas, e a ser liquidado no mesmo dia com o mesmo montante. Poderá então obter taxas mais baixas, num prazo alargado.

Antes de avaliar se realmente necessita de crédito consolidado, verifique se existe alguma coisa que consiga utilizar como garantia - hipoteca - que lhe facilite na avaliação por parte da empresa que lhe vai consolidar o crédito. Tomando o exemplo, detêm um crédito habitação de €100.000, e já cumpriu com uma amortização de 30% do valor do imóvel, o imóvel junto às finanças tem um valor hipotecário de €64000, está garantido para a financeira apenas o valor de 70.0000, que é o total do montante em dívida acrescida com os devidos juros anteriormente acordados, aquando o sobreendividamento terá que a instituição ou as finanças, quando existe a falta de cumprimento de pagamento, de impostos ou mesmo junto ao banco, um acordo de forma a conseguir em consonância o dinheiro em dívida. Esta situação de garantia, devido ao imóvel, é importante para a avaliação da taxa de juro a aplicar na consolidação dos créditos. Os valores que detêm reduz em muito a  sua mensalidade e encargos.

Noutro ponto é o crédito consolidado sem hipoteca, é quando não existe garantia da sua parte, numa situação de incumprimento, uma hipoteca. E aqui o risco da financeira é maior, gerando uma mensalidade maior, havendo portanto menos flexibilização, sem menosprezar a hipótese de não haver a consolidação de crédito.

É possível investir em novos créditos com o crédito consolidado?

Sim, é possível conseguir novos créditos para diversas finalidades. Desde que a sua taxa de esforço não seja de superior a 35% e 45% do rendimento líquido, para empréstimos com taxas de juro baixas, como por exemplo crédito habitação, ou aquando empréstimos com taxas de juro elevadas, electrodomésticos, móveis, etc, respectivamente.



blog comments powered by Disqus
Actualizado em Quarta, 03 Agosto 2011 15:30